Certas espécies, seja devido à sua distribuição ou relativa baixa abundância, podem constituir registos de elevado valor científico. Estas podem mesmo ser espécies nativas das nossas águas, mas sendo raramente registadas, a informação sobre as mesmas é ainda reduzida no nosso país. Neste grupo de outras espécies, podemos incluir espécies de hábitos oceânicos ou de maiores profundidades.

file5.jpg

Espécie: Lagocephalus lagocephalus (peixe-balão; peixe-balão oceânico)

Descrição: espécie bastante cosmopolita, de hábitos oceânicos. Peixe da família Tetraodontidae que pode atingir os 60 cm de comprimento.

⚠️ Tal como outros membros da família Tetraodontidae possui toxinas na sua pele e músculo, pelo que o seu consumo é altamente desaconselhável.

Registos no Algarve: veja aqui.

Sagres, Agosto 2006. Foto: João Encarnação

20200628 C. macrophthalma #2_a.jpg

Espécie: Cepola macrophthalma (suspensório)

Descrição: espécie nativa do Atlântico Nordeste e Mar Mediterrâneo, que pode ser encontrada até aos 400 m de profundidade. Peixe da família Cepolidae que pode atingir os 80 cm de comprimento.

Facilmente identificável pelo seu corpo longo e estreito, e coloração laranja a rosada.

 

Registos no Algarve: veja aqui.

Portimão, Junho 2020. Foto: Luís Santos

20210429%20S_edited.jpg

Espécie: Schedophilus ovalis (liro-imperial; pampo)

Descrição: espécie nativa do Atlântico Nordeste e Mar Mediterrâneo, de hábitos oceânicos que é frequentemente observado debaixo de objectos flutuantes ou em conjunto com tartaruras ou alforrecas à superfície. Peixe da família Centrolophidae que pode atingir mais de 60 cm de comprimento.

Apresenta coloração prateada a esverdeada, sendo que os juvenis apresentam pintas escuras ao longo do corpo.

Registos no Algarve: veja aqui.

Vila do Bispo, Maio 2021. Foto: Sander Rietkerk

......mais espécies brevemente......